Profissão e Espondilite, que caminho seguir?

0
891
alt=
Profissão e Espondilite, que caminho seguir? – A espondilite anquilosante é um tipo de inflamação que afeta os tecidos conjuntivos, caracterizando-se pela inflamação das articulações da coluna e das grandes articulações, como quadris, ombros e outras regiões. Embora não exista cura para a doença, o tratamento precoce e adequado consegue tratar os sintomas – inflamação e dor – estacionar a progressão da doença, manter a mobilidade das articulações acometidas e manter uma postura ereta.

O que causa a espondilite anquilosante?

A causa é desconhecida. Os especialistas sabem que a doença é cerca de 300 vezes mais frequente em pessoas que herdam um determinado grupo sanguíneo dos glóbulos brancos, quando comparadas com aquelas que não possuem esse marcador genético, denominado HLA-B27. Cerca de 90% dos pacientes brancos com espondilite anquilosante são HLA-B27 positivos. A teoria mais aceita é a de que a doença possa ser desencadeada por uma infecção intestinal naquelas pessoas geneticamente predispostas a desenvolvê-las, ou seja, portadoras do HLA-B27. A espondilite anquilosante não é transmitida por contágio ou por transfusão sanguínea.

Profissão e Espondilite, que caminho seguir?

A espondilite anquilosante pode prejudicar a vida profissional do paciente?

A experiência indica que pacientes com espondilite anquilosante são capazes de executar muitos tipos de trabalho, sejam intelectuais, semiqualificados ou braçais, embora os trabalhos intelectuais sejam os de maior adaptação. Existem exemplos de pacientes executando funções fisicamente estressantes, incluindo-se carpinteiros e operários de construção. Um emprego que exija que o paciente alterne entre sentar-se, andar e permanecer em pé é ideal. O trabalho mais inadequado é aquele em que ele precisa se encurvar ou agachar sob uma bancada por horas seguidas. Há pacientes com sucesso em carreiras profissionais de destaque. Com exceção de alguns casos especiais, a espondilite anquilosante não deve trazer dificuldades na obtenção de seguros de vida ou financiamentos para aquisição de imóveis.

Veja aqui; Nossos Direitos

Risco ergonômico no trabalho são aqueles riscos que a profissão pode trazer sobre a sua saúde física ou psicológica. Pontos importante a serem avaliados para quem tem Espondilite se a profissão requer longos períodos em pé, longas caminhadas, pegar peso, subir escadas, ficar longos períodos sentados e, também, fatores de estresse, como sobrecarga emocional. Não posso deixar de citar que, a pessoa com EA que insiste em uma profissão pesada, pode desenvolver um impacto psicológico grande, pois a frustração de não conseguir produzir pode levar à depressão.EAB7

Sejam bem vindos!