Precisar de psiquiatra não é vergonha

alt=
Precisar de psiquiatra não é vergonha

Precisar de psiquiatra não é vergonhaVivemos numa sociedade que estigmatiza o tratamento psiquiátrico, mas admitir que presisamos de suporte emocional não é admissão de fraqueza, é ser forte para enfrentar o preconceito. 

Precisar de psiquiatra não é vergonha

Precisar de psiquiatra não é vergonha: Após muutos anos escondendo a ansiedade e depressão, admiti ao meu reumatologista que precisava de suporte emocional. Estou escrevendo isso na esperança de que se apenas uma pessoa se sinta confiante o suficiente para procurar ajuda. Ou para falar e quebrar o estigma em torno da saúde mental já terei atingido meu objetivo.

Ter uma doença mental já é difícil o suficiente, sem o estigma da vergonha do tratamento que flutua entre os que lutam. Há tanta informação errada sobre antidepressivos e drogas antipsicóticas – ser viciado ou você ser fraco por tomá-las. Eu acho que isso é errado, e certamente não é o caso. Exercitar-se ou comer de forma saudável e manter-se ocupado são suficientes para algumas pessoas, mas outras precisam de ajuda extra, para que possam viver uma vida feliz “normal”. Todos nós não merecemos? Uma vida nem governada pelo medo nem esmagada pela depressão e pela ansiedade. Da mesma maneira que você usaria óculos para ajudá-lo a enxergar melhor, algumas pessoas tomam uma pílula (ou mais) para dar o suporte necessário para ajudar sua mente. E tudo bem.

alt="Precisar de psiquiatra não é vergonha"
Precisar de psiquiatra não é vergonha

Só porque não é físico, visível ou tangível, temos a tendência de tratá-lo como se fosse errado, como a doença mental é menos doença do que uma visível. Não há vergonha em aceitar a assistência de medicamentos. Isso não o torna menos humano, não o torna fraco ou menos capaz de fazer o trabalho, ou concluir o curso – da mesma maneira que uma pessoa sem uma doença mental faria. Porque muitas vezes são as pessoas que tomam remédios que são os fortes, os lutadores.

TEPT (transtorno de estresse pós-traumático), depressão, ansiedade, transtorno de personalidade bipolar – nenhuma dessas doenças é uma falha de caráter, portanto, não se sita envergonhado por elas.

Eduque-se, descubra mais sobre essas doenças ‘antes de cavalgar esse estigma com todos os outros idiotas sem instrução. As pessoas não devem se sentir envergonhadas ou culpadas por lutar contra doenças mentais ou por procurar ajuda e tomar medicamentos. Sinto muito pela ingenuidade e arrogância, que contribuem para o estigma crescente que afoga a saúde mental.

Para quem está passando por um momento sombrio agora, estou aqui para você. Converse, tome remédios se for necessário, faça atividade física, passeie com o cachorro, faça terapia, beba um chá de ervas. Não tenha medo – procure ajuda. Termine o estigma.

Saiba mais sobre Ansiedade… 

Enquanto todo mundo experimenta algum nível de ansiedade, nem todo mundo tem um transtorno de ansiedade. Para aqueles com transtornos de ansiedade, a ansiedade pode se tornar tão severa e persistente que interfere com sua vida e atividades diárias. Os sintomas do transtorno de ansiedade incluem preocupação excessiva, ataques de pânico e outros sintomas físicos, incluindo falta de ar, náusea, dores de cabeça e tremores.

Fonte/adaptação: Mighty

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!