Novos Estudos – Risco aumentado de pedra nos rins em pacientes com Espondilite

0
515
Cálculos renais
Imagem real de cálculos renais

O risco de pedra nos rins é maior em pacientes com espondilite anquilosante, de acordo com os resultados de um estudo. Pedras nos rins foram observadas serem 19% mais comum em pacientes com espondilite anquilosante, em comparação com aqueles sem a condição.

Pedras nos rins
Cálculos renais

Os pacientes com EA  tem  alterado a absorção de cálcio e o metabolismo da vitamina D, juntamente com as taxas mais elevadas de doença inflamatória  intestinal (o que pode aumentar a sua absorção de cálcio e de oxalato). Um outro fator que pode aumentar o risco de pedras nos rins em espondilite anquilosante é o uso de medicamentos anti-inflamatórios e sedentarismo.

Os pesquisadores estudaram 3.334 pacientes com espondilite anquilosante que e 13.336 sem a doença.

O estudo constatou que ser do sexo masculino é um fator de risco independente para pedras nos rins. “Este achado é consistente com os resultados desse estudo em que foi observada predominância do sexo masculino em nefrolitíase tanto na espondilite anquilosante quanto no grupo controle (com pessoas do sexo masculino e feminino numa proporção de 2,1 e 2,27, respectivamente) e este estudo validou ainda mais o fato de que os homens com ou sem espondilite anquilosante tendem a ter um maior risco de pedras nos rins”.

“Nossos resultados mostraram que os pacientes com espondilite anquilosante são mais propensos a ser associado a litíase renal do que o grupo controle”.

Como diminuir o risco de pedras nos rins naturalmente com mudanças de estilo de vida e dieta

Líquido
Beba muita água

Algumas pessoas necessitam de cirurgia para remover pedras nos rins, mas muitos precisam tratar apenas a dor, sem uma operação invasiva. Vamos discutir algumas medidas preventivas para evitar a formação de pedra nos rins.

Como mencionado, todos nós temos o potencial para o desenvolvimento de pedras nos rins. No entanto, existem alguns passos que podem diminuir o seu risco.

Vegetais
Coma muitas frutas e vegetais
  • Beba muito líquido para manter sua urina menos concentrada com os resíduos metabólicos.
  • Coma mais frutas e vegetais, que fazem a urina tornar menos ácida.
  • Reduzir o excesso de sal, uma vez que os sais podem propiciar à formação de pedras.
  • Utilize quantidades suficientes de cálcio.

Agora, as chances são iguais a de qualquer um ter essa condição.

Possíveis causas dos cálculos renais

A cristalização ocorre se houver uma ingestão excessiva de cálcio e ácido oxálico. Outra substância preocupante quando em excesso são as proteínas. Essas substâncias são adquiridas na alimentação normal e quando acabam sendo consumidas exageradamente podem acabar dando origem às pedras.

Veja uma lista dos principais alimentos que, ingeridos em excesso, podem contribuir para o surgimento de cálculos renais:

Proteínas animais
Evite o excesso de proteínas
  • Carne vermelha
  • Pescado
  • Queijo
  • Chocolate
  • Fígado
  • Rim
  • Vísceras
  • Leite
  • Iogurte
  • Amendoim
  • Legumes secos
  • Feijão
  • Grão de bico
  • Lentilha

Tratamentos alternativos para as pedras nos rins

O mais importante de tudo é tomar muito líquido, pois normalmente a formação dos cálculos se dá a partir de uma desidratação. Reidratando o corpo pode facilitar a eliminação espontânea dos cristais menores que 5 mm.

Se o cálculo for menor que 7 mm, existem tratamentos caseiros que podem ajudar o organismo a eliminá-lo. Mas se for maior que isso você deve procurar um médico e só ele poderá tirar o cálculo.

Se sentir dores muito fortes e apresentar sangramento na urina durante o tratamento, não hesite. Procure um médico imediatamente.

Agrião

  1. Prepare um suco de agrião;
  2. Dilua o suco na mesma quantidade de água;
  3. Tome meia xícara da solução de manhã, em jejum;
  4. Se sentir ardência na urina, dilua mais a próxima xícara de suco;
  5. Pode tomar até duas xícaras pequenas por dia.

OBS: Gestantes não devem ingerir este suco.

Abóbora

Basta acrescentar a abóbora ao seu cardápio diário. Ela cai bem em saladas cruas, misturada com legumes cozidos, em forma de purê, como ingrediente para carnes e sopas, e até mesmo apenas ela cozinhada.

Melancia e melão

  1. Prepare um suco com a melancia;
  2. Tome um copo a cada duas horas;
  3. Siga tomando o suco por dois dias;
  4. Depois dos dois dias, prepare suco de melão;
  5. Tome também a cada duas horas, durante dois dias.

Método natural de eliminar os cálculos

  1. Tome um copo grande de água de coco ou suco de melancia a cada três horas durante um dia inteiro;
  2. No segundo dia tomar uma colher de sopa de azeite de oliva puro de 15 em 15 minutos, começando às 6h da manhã e parando às 18h;
  3. Ainda no segundo dia, por volta das 20h, tome um chá de boldo, camomila e alecrim para ajudar na digestão;
  4. Utilize um vasilhame (urinol) para recolher toda a urina que fizer durante os três dias do tratamento. Tente ver se as pedras estão sendo eliminadas dentro da urina.
  5. Se você sentir que ainda possui cálculos no aparelho urinário e não estiver sentindo náuseas ou enjôos, continue usando o azeite no terceiro dia do tratamento.
  6. No terceiro dia você deverá comer uma fruta a cada três horas – de preferência as mais aquosas como melancia e abacaxi – e ter uma refeição saudável e balanceada.
  7. Nos intervalos das refeições do terceiro dia você ainda pode tomar um chá de cavalinha, folha de abacateiro e quebra-pedra misturados, sem açúcar.
  8. Se os cálculos persistirem, procure um médico.

Fonte: My Personal Medicare e remédio caseiro

Sejam bem vindos!