Não limite seus sonhos – Convivendo com espondilite, me formei engenheira

alt=
Não limite seus sonhos...

Não limite seus sonhosConvivendo com espondilite, me formei engenheira: Eulina tem Espondilite Anquilosante e fibromialgia. Sentia dores desde os 11 anos e com 21 anos fechou o diagnóstico em 2014.

Não limite seus sonhos – Convivendo com espondilite, me formei engenheira

Não limite seus sonhos – “Oi, me chamo Eulina, tenho EA e fibromialgia. Comecei a sentir dores aos 11 anos e com 21 fechei diagnóstico (2014). Venho contar que no dia 02 de julho de 2020, através de videoconferência me tornei Bacharel em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco-Campus Agreste.”

“Entrei na universidade em dezembro de 2012 e em agosto de 2014 fechei diagnóstico para EA. Levei 7 anos para concluir o curso, cheguei a pagar 3 cadeiras e reprovar 2 devido às dificuldades que a doença me fez passar.”

“Eu não sabia conviver com ela, então forçava ao máximo, achava que bater de frente com ela era a solução, chorava estudando, rodava na cama procurando posição para estudar, ficava noites em claro estudando, no outro dia ia fazer prova, quando saia das provas ia direto para o hospital, tinham provas muito longas, muitas horas sentada.”

“Tomava 12 comprimidos por dia, 2 biologicos, 3 internamentos e 1 rizotomia. Fiquei 4 vezes em acompanhamento especial, pois não conseguia andar para ir assistir aula, usei muletas por 2 meses.” 

“A EA acaba com a gente, tenta tirar nossos sonhos, nossa vontade de vencer, mas nunca deixem ela ser maior que a sua força de vontade para vencer.”

“A minha universidade ficava cerca de 130Km da minha Cidade, ficava longe da minha família, então meus amigos que fazia o meu socorro e cuidavam de mim. 4 anos atrás conheci meu namorado, no meu internamento ele ficava comigo no hospital, na hora da aula dele, um dos meus amigos iam ficar comigo para ele poder ir para aula, ele chegou a perder provas para ficar comigo, até que conseguimos me transferir para um hospital na minha Cidade e eu pude ficar perto da minha família.”

“Foram 7 anos de muito sacrifício, de muitas dores, de muito choro sozinha, de muito sorriso no rosto, mas me acabando de dor, de preconceito, de gente falando que eu não podia ser engenheira, mas eu nunca tranquei a faculdade e eu nunca desisti.” 

“Hoje estou com 2 anos de remissão, com acompanhamento de neurologista e reumatologista, sinto dores apenas quando tenho sentimentos fortes ou faço alguma trela. A remissão me ajudou muito, mas o estresse da universidade ainda me fazia sentir dores da Fibromialgia.”

alt="Não limite seus sonhos"
Não limite seus sonhos…

“A EA acaba com a gente, tenta tirar nossos sonhos, nossa vontade de vencer, mas nunca deixem ela ser maior que a sua força de vontade para vencer.”

“Eu sempre repetia nos momentos de dor:” “Eu sou mais forte do que eu posso imaginar”. Ela tentou, mas não tirou meu sonho e hoje eu posso gritar para o mundo “EU SOU UMA ENGENHEIRA CIVIL”.

Quer sua história contada em nosso blog? Envie para: espondilitebrasil@gmail.com anexe uma foto.

Curta nossa página no Facebook

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!