Eu e as garrafas PET um caso de ódio

0
216

 

Na flor da idade 36 anos, em plena forma física do ser humano do sexo masculino, eu me vejo envergonhado, constrangido, São Paulo 33°C, como uma simples garrafa de água gelada desejo de 10 em cada 10 pessoas nesse momento na rua poderia me constranger? A resposta é simples – Eu não consigo abrí-la, olhando entre os transeuntes e presentes no ponto de ônibus não sei a quem recorrer, que história contar, uma Senhora do meu lado penso duas vezes antes de fazer o pedido, a sede me venceu e peço a distinta Senhora – Por favor a Senhora poderia abrir para mim? Ela me olha desconfiada – É que eu tenho artrite nos punhos – Falo baixo no intuito de não chamar a atenção de mais ninguém – sinto aliviado como se tivesse descarregado um peso das costas – O quê? Tive que repetir a história, suando bicas de vergonha pela situação. Agora imaginem se eu tivesse dito – Eu tenho Espondilite Anquilosante – Teria que comprar outra garrafa de água para explicar que é uma doença reumática, autoimune bla, bla, bla.
Para esses momentos de dificuldade foram desenvolvidos os abridores de garrafas pet, eles estão a disposição em lojas on-line.

Sejam bem vindos!