Diferenças da espondilite em homens e mulheres

alt=

Diferenças da espondilite em homens e mulheres – Você sabia que há diferença da espondilite em homens e mulheres? De acordo com o gênero a espondilite pode se desenvolver de forma diferente.

Diferença da espondilite em homens e mulheres

Embora a condição seja mais prevalente em homens, as mulheres não são imunes à doença. No entanto, homens e mulheres são susceptíveis de experimentar diferentes sintomas, que podem afetar o diagnóstico e os métodos de tratamento.

A EA ocorre quando os discos da coluna vertebral (vértebras) e as articulações que ligam a coluna vertebral à pelve ficam inflamados. Ao longo do tempo, este inchaço causa graves problemas nas costas.

Em primeiro lugar, você pode ter dor nas costas crônica ou rigidez geral. À medida que a espondilite progride, a dor pode tornar-se debilitante e causar uma perda de amplitude de movimento (perda de flexibilidade). A fadiga extrema também é um sintoma comum em homens e mulheres.

Muitos profissionais médicos acreditam que a EA é genética. A maioria das pessoas com EA tem um gene chamado HLA-B27. Embora esse gene possa aumentar seu risco de desenvolver EA, isso não significa que todos os homens e mulheres com HLA-B27 terão essa forma de artrite.

A artrite é frequentemente considerada uma doença que ocorre com a idade. Mas a EA geralmente ocorre em pessoas mais jovens entre 17 e 45 anos.

Alguns pacientes são diagnosticados já na adolescência. A idade de início e fatores de risco genéticos são aproximadamente os mesmos em homens e mulheres.

Gravidade da dor 

Embora os principais sintomas da EA sejam semelhantes entre os sexos, os sintomas tendem a ser mais graves em pacientes do sexo masculino. Mas isso não significa que a dor relacionada à EA seja exclusiva dos homens.

As mulheres são mais propensas a ter dor leve no início, uma vez que a progressão é mais lenta nas mulheres. Na verdade, as mulheres podem confundir a dor com fibromialgia.

Localização da dor

Além das diferenças na gravidade da dor, homens e mulheres também podem sofrer dor em diferentes partes do corpo. Os homens são mais propensos a dor na coluna e na parte inferior das costas. As mulheres geralmente têm dor localizada no pescoço, quadris e joelhos. Essas diferenças são outra razão pela qual os homens têm um tempo menor para ter um diagnóstico de EA.

Saúde Reprodutiva

EA afetam homens e mulheres durante os seus primeiros anos de reprodução. Isso pode diminuir a contagem de esperma nos homens, dificultando a concepção.

As mulheres que estão grávidas ou que estão tentando conceber também devem trabalhar com seus médicos para obter os medicamentos certos. Os fármacos antinflamatórios não esteróides, como o ibuprofenoften, ajudam a aliviar a dor da EA, mas podem causar danos ao feto.

Saúde mental

Estudos descobriram que a depressão é comum em pessoas com EA. Homens com EA podem reconhecer problemas de depressão de forma mais aberta do que as mulheres. Algumas mulheres podem atribuir incorretamente problemas de saúde mental aos hormônios.

Procure ajuda

Atualmente, não há cura para a espondilite, mas a detecção precoce e o tratamento podem ajudar a aliviar a dor e quaisquer problemas relacionados em homens e mulheres. Compreender as diferenças nos sintomas pode ajudar homens e mulheres a procurar ajuda médica de forma mais oportuna.

Curta nossa página no Facebook

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!