Depoimento de um paciente com espondilite

0
422

Depoimento de um paciente com espondilite; A Espondilite tirou de mim o sonho de continuar sendo cirurgião! Mas, eu melhorei minha forma de encará-la com muito determinação, sem ficar “ligado” nela como se fosse minha  (é um corpo estranho…), mantive o comportamento extrovertido e joguei futsal até não poder mais mesmo (acho que até meus 39 anos).

Tenho cifose, uma prótese de quadril D e farei este ano a do lado E. Contudo, continuo com o mesmo comportamento, sem tristezas diárias (pensando na injustiça da doença…), mantendo o bom humor, aprendendo, sempre, a levantar quando caio, trabalho (apesar de aposentado), dirijo….etc.
Sei que cada um tem sua dor e cada um tem a patologia de um jeito, mas, sempre procurem dizer a si mesmos que tem capacidade de superar isso tudo! Sobreviver não é opção…sempre procurar viver, pois, no equilíbrio psicológico é que a EA tem seu maior inimigo.
Se companheiro ainda não aprendeu a cair e se levantar…procure sempre ajuda com psicoterapia para ajudar a encontrar caminhos bons. Outro inimigo da EA: a atividade física, mesmo se passiva. Ontem eu vi o temor em companheiros lá na comunidade EA…no tópico da Fernanda (Lisboeta) dizendo do passamento da Glauce.
Ninguém escreveu ontem, na comunidade, em nenhum tópico após às 11,30 ( último a postar foi Emiliana). Parece que houve um choque! É natural essa reação! Mas, não é conveniente, pois, a melhor forma de se driblar a morbidade da EA é admitindo que esse mal existe! Manter o equilíbrio é tudo!
Aprender com a dor e como fazer para encará-la. Não é colocando uma toalha sobre um ferimento, sem apertá-lo, pois, o sangue continuará a jorrar! Os membros da comunidade mostraram o que temem, quando era a hora de estarem lá no tópico da Fernanda ( membro que mora em Portugal e que adora a comunidade) que escreveu para nós, desesperada, muito emotiva com a partida da Glauce, que era sua amiga virtual no seu orkut e msn.

 Veja também: Depoimento Thiago Surian, Deus e as Enfermedades

Somente eu e Emiliana chegamos para tentar dar consolo (se valeu para alguma coisa…). Hoje que mais membros chegaram mais na comunidade e nesse tópico! O que é isso? Como vamos enfrentar essa patologia severa…”tapando o sol com peneira”? Temos que refletir atitudes, inclusive aqui no grupo sobre enfrentamentos…hora de lamentar, hora de ajudar, etc.!
Acho que nunca tinha visto pessoas de tanto coração aberto e dispostas a ajudar o próximo como na comunidade EA (poucos membros contudo, participam).
Aprendi muito! Cheguei na comunidade para ajudar e acabei aprendendo e sendo ajudado muito diante da EA!
Venhamos aqui e qualquer outro lugar com esse intuito, pois, contribui demais para amenizar essas mazelas que nos derrubam.

Abraços a todos!

Reginaldo Moraes.

Sejam bem vindos!