Depoimento Aline Bouzas – Fé e milagre!

0
685

Meu nome é Aline Bouzas, sou serva e filha de Deus, tenho 27 anos, sou formada em Marketing e moro em Salvador – BA. Comecei a sentir dores com 20 anos de idade, mas diagnosticada com EA aos 21 anos.

No final do mês de Outubro de 2009, comecei a sentir dores fortes nas costas mas achei que fosse estresse por conta dos estudos.

Mas as dores começaram a piorar e se espalhar pelo corpo. Meu joelho direito começou a inchar muito e eu não conseguia mais suportar a dor ao flexioná-lo.

received_1128511910546754
Período de utilização de corticoides

No mês de Janeiro eu já estava sentindo dor em todos os ossos do meu corpo. Meu pé esquerdo inchava tanto que nem chinelo de borracha eu conseguia calçar. Passei por vários especialistas e nenhum deles encontrava um diagnóstico para minha causa. E cada dia que passava eu piorava. Perdi 9 quilos. Por conta dos remédios fortíssimos meu rosto e braços estavam completamente inchados, e meu estômago não suportava mais a agressão, e muitas vezes eu só ingeria líquido, mesmo assim à pulso. Algumas noites dormi com fome, nada passava pelo meu esôfago, nem líquido. Eu ingeria, e voltava.

Perdi 50% do meu cabelo, ou mais. Tive que cortá-lo bem curtinho. Minhas pernas já atrofiadas, coluna encurvando e o pescoço sem movimento. Meus braços sem forças e cheios de dor, eu mal os levantava. Meu joelho direito estava tão inchado que nenhuma calça eu conseguia vestir. Eu estava deformada. Mas nada disso se compara à intensidade das dores que eu sentia. Doía na alma. Eu chegava a urinar, de tanta dor. Parecia centenas de facas perfurando todos os ossos do meu corpo. Nada descreve. Os médicos tentaram de tudo. Mas qualquer remédio, era o mesmo que água. Nada fazia efeito. Senti-me, literalmente, na olaria. Era como se cada pedaço de mim estivesse sendo quebrado. Mas eu sabia que não era para morte, e sim para vida. Eu sabia que o Oleiro juntaria todos os pedaços, moldaria e faria de mim um vaso NOVO. E eu ia pra casa do Senhor cultuar assim mesmo. Muitas vezes entrei e saí carregada numa cadeira. Mas não deixei de adorar. As roupas se penduravam em mim de tão magra que eu estava, as vezes nenhuma sandália cabia no meu pé de tão inchado. Na cadeira, mudava de posição constantemente pois a dor era terrível. Mas eu ia…  Porque estou certa que, nem a angústia, fome, dor, enfermidade ou qualquer outra coisa poderá me separar do amor de Cristo. 

Eu passava noites e noites em claro pois não tinha posição para dormir. Nem me virar na cama sozinha, eu conseguia mais. Cantava hinos e orava durante a noite e assim as horas se passavam e eu assistia o sol nascer. E foram muitas noites assim. Mas em nenhum momento, murmurei ou questionei a vontade de Deus. “O servo, nunca questiona, pois ele sabe que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.” (Romanos 8:28).

Em tudo, ELE tem um propósito. Não importam as circunstâncias; mesmo nos momentos mais difíceis da sua vida e independente do que vier a acontecer, ele continua sendo DEUS. Adorar na alegria é muito fácil. É no vale que provamos nossa verdadeira fé nEle. Seis meses se passaram e a situação se agravou tanto que eu nem andava mais. Eu já estava no estágio final, e minhas forças desfalecendo dentro de mim. Minha vida completamente estagnada, numa cama. Vi todos os meus sonhos se escorrerem pelas minhas mãos, inclusive minha formatura da faculdade; tive que trancar no último semestre. Não reclamei. Foi Deus que me deu, e Ele mesmo que tomou. Bendito seja o nome dEle, mesmo assim. 

E eu me lembro como hoje, o dia que me arrastei até a porta e tranquei-me no meu quarto, e com muita dificuldade me apoiei nos móveis para conseguir me ajoelhar; não consegui pois a dor era insuportável então me joguei no chão em prantos… E ali eu proferi poucas palavras, mas falei com a alma: “Deus, olha pra mim.”  Só aguentei falar isso, o restante do tempo que fiquei ali eu só gemi e chorei. Dias depois recebi uma ligação com o contato de mais um médico. E eu fui! E depois que eu descrevi tudo o que eu estava sentindo, ele imediatamente me deu um diagnóstico. Me disse que eu tinha herdado geneticamente da minha saudosa avó, um fator reumatóide. (Espondilite Anquilosante) E que a doença estava muito agressiva, por isso os remédios não faziam efeito, então eu teria que começar um tratamento mais forte, imunobiológico (infusão). 

O médico declarou como minha ultima esperança. Sem saber ele que a minha esperança é JESUS. Fui informada que poderia ter reações a medicação, e que nem todo organismo reage, e aquele que reage, isto acontece da terceira sessão em diante. Mas, com muita fé eu decretei: “Não terei reação, e sairei daqui curada. O meu Pai é o Médico dos médicos.” Ainda, com muita ousadia, disse ao médico que ele poderia escrever o que eu estava dizendo (rs). A infusão foi marcada para uma quarta-feira (5 de Maio de 2010), e eu louvo a Deus porque eu pude contar com um exército de amigos e irmãos que oraram por mim durante as 6 horas que passei na clínica. Fiz a infusão, voltei para casa muito sonolenta e adormeci. 

medications-342462_640_20160504110258259
Infusão do infliximab

No outro dia minha mãe levantou, como de praxe, foi ao meu quarto para me levantar, dar banho e vestir minha roupa. Não me encontrou. Chegou a me procurar debaixo da cama (rs). Mas se deparou comigo na sala, de pé, cheirosa e arrumada! Uma Glória tomou conta da casa, ela gritou meu pai e ele não acreditou no que estava vendo. Que emoção!!! Nunca esquecerei este momento e os olhares de espanto e emoção das pessoas ao ver o milagre, e testemunhar o poder que o meu Deus tem. Indescritível… “Quem viu o antes, se encanta com o depois…” Eu vivi isto!!! Mais um milagre Deus tinha operado na minha vida. Eu estava de PÉ! Andando normalmente e sem nenhum sinal de dor. No dia seguinte fiz questão de ir ao consultório e o médico também não acreditou, e disse nunca ter presenciado algo parecido. E minha mãe disse a ele: “Dr. você foi um canal de Deus, mas foi a oração dos justos que fez isto, pessoas de todo lugar do mundo oraram por ela, e Deus se inclinou para ouvir.”

Este milagre é apenas 1 dos tantos que já vivi. Eu sou algo impossível aos olhos da medicina. Mas quem assina o meu laudo não habita aqui na terra. É um Homem de Branco também, mas as suas mãos são perfuradas e elas seguram uma caneta de ouro que escreve todos os detalhes da minha história. E Ele pode escrever a sua história também, olha o que Ele fez comigo!

received_1128510377213574

“Bem-aventurados os que não viram, e mesmo assim creram.” (João 20:29)

Envie sua história com a Espondilite Anquilosante, ela pode ajudar muitas pessoas, e aparecerá aquí na coluna.

Sejam bem vindos!