Congresso Internacional de espondiloartrites 2016, relação microbiota intestinal e espondiloartrites

0
367

O Décimo Congresso Internacional de espondiloartrites 2016 Dr Rubens Bonfigliole, participou da sessão 4 que fala da relação da microbiota intestinal e espondilartrite.

As novidades nessa área foi muito debatida a relação entre a microbiota intestinal com as condições inflamatórias da coluna vertebral que tem se intensificado cada vez mais, pesquisas têm mostrado uma relação muito grande entre determinadas doenças, bactérias intestinais e reação inflamatória que pode acometer o aparelho locomotor tem cada vez mais pesquisas que estão saindo narrando essa relação.

As pesquisas saíram dos modelos animais e também mostra essa relação com o ser humano, essa relação bactérias, uma predisposição genética mais sistema imunológico ativam células específicas do sistema imunológico causando como reação o desencadeamento ou ativando uma doença existente, novos estudos podem vir, novas drogas específicas, essa relação tem atraído um interesse grande dos pesquisadores e têm mostrado um interesse relevante da comunidade científica que estuda esse assunto.

Veja aqui: Espondilite Anquilosante e Alimentação 

O Dr Rubens Bonfigliole fala da relação da gênese das espondiloartrites e essa interação genética X microbiota intestinal: “Estudos tem mostrado que bactérias intestinais tem uma relação na gênese do processo inflamatório e na perpetuação desse processo inflamatório, ela precisa de outros estímulos para acontecer e é fato que em todo ser humano a microbiota específica com uma pré-disposição genética específica que agente tá entendendo agora, favorece esse desequilíbrio intestinal entre as bactérias, aí realmente a situação da patologia se instala com maior facilidade então necessita de um microbioma específico, genética e um desequilíbrio natural das barreiras de defesa do intestino e provocando essas ações, partindo daí se estendendo para articulações da coluna vertebral, articulações periféricas e êntesis.”

Também foi dito pelo doutor as novas possibilidades de controle da flora intestinal e transplante de bactérias específicas para formação de uma nova flora intestinal: “Esse assunto tá ganhando cada vez mais interesse a ponto de estudar a possibilidade de fazer mudança na flora intestinal através de transplante de microbiota específica para voltar o equilíbrio entre as bactérias e dessa maneira com equilíbrio retornando ao padrão próximo do normal você controlaria até o sintomas articulares, da coluna vertebral e demais sintomas. Então esse caminho tá muito aberto tem muita coisa nova estudos a respeito e eu tenho a convicção de que os próximos congressos vai falar muito mais ainda e vai nos abrir bastante para novas possibilidades terapêuticas para ajudar o nosso paciente sem dúvida nenhuma.”

Professor Rubens Bonfigliole é professor de reumatologia da PUC de Campinas

Sejam bem vindos!