Como guardar e/ou descartar seus medicamentos

0
462

Nós pacientes crônicos temos sempre em casa uma “farmácia” e devemos ter cuidados na armazenagem e descarte desses medicamentos. Luz, sol e calor podem alterar as propriedades dos medicamentos.

• Não exponha o medicamento à luz, temperaturas elevadas ou umidade.
•  Leia cuidadosamente as recomendações que constam na embalagem ou na bula, observando se é necessária alguma condição especial para o armazenamento (exemplo: refrigeração).
• Conserve-os sempre em suas embalagens originais, juntamente com bula do medicamento.
• Certifique, em caso de frascos, de que a tampa está fechada.
• Não deixe medicamentos no carro por um longo período de tempo, o ambiente fechado, somado ao sol e ao calor, podem alterar suas propriedades.
• Não “congele” medicamentos, eles não são como os alimentos e perdem suas propriedades.
• Não guarde sobras de medicamentos sob prescrição.
• Em viagens aéreas, leve o medicamento em sua bagagem de mão para evitar que fique exposto a temperaturas muito frias ou muito quentes.
• Não remova o rótulo dos medicamentos, eles contêm informações úteis para a utilização segura.
• Não guarde seus medicamentos dentro do banheiro ou na cozinha. Escolha um local seguro para ter sua “farmacinha doméstica”, longe da umidade e do calor.
• Eles devem ficar isolados, longe de produtos químicos, como cosméticos, produtos de limpeza, perfumarias e outros itens.
• E nunca é demais lembrar: mantenha qualquer medicamento fora do alcance de crianças.

Descarte
Descarte consciente de medicamentos

Depois de cuidar da sua saúde é hora de tratar bem o planeta. Onde descartar medicamentos vencidos

A falta de informação leva muitos consumidores a descartar medicamentos vencidos no lixo comum (doméstico) ou na rede de esgoto, despejando-os em pias ou vasos sanitários.

Certamente, eles não sabem que esse tipo de produto contém substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água, colocando em risco o meio ambiente.

O descarte incorreto do medicamento também aumenta o risco de manipulação ou ingestão acidental, já que no Brasil é comum pessoas que vivem da coleta de materiais descartados em lixões.

E essa questão se torna a cada ano mais preocupante, devido ao aumento da população, da expectativa de vida do ser humano e do consumo de medicamentos.

Veja aqui: Como transportar e/ou guardar medicação que precisam ser resfriada?

O que fazer então?

É importante procurar, entre as diferentes apresentações de um mesmo medicamento disponíveis no mercado, aquela que se encaixa melhor ao que foi prescrito no receituário, evitando sobras.

Além disso, é importante que você separe as embalagens secundárias, que são aquelas que não têm contato direto com o medicamento, e coloque na coleta seletiva, para que possam ser utilizadas em processos de reciclagem.

Outro caminho para ficar em dia com o meio ambiente, é fazer a destinação correta dos medicamentos vencidos e sobras de tratamentos anteriores.

Mas como?

O site www.ecomedicamentos.com.br, tem um guia de endereços para o descarte correto dos medicamentos seja vencidos ou não. Atenção: se você encontrar dificuldades na hora de descartar seus medicamentos em qualquer um destes pontos no site, entre em nosso blog ou fale com a ouvidoria da ANVISA. Clique aqui.

Os paulistanos e recifenses podem levar seus remédios vencidos para qualquer UBS (Unidade Básica de Saúde) da cidade. (Autoridades Municipais de Limpeza Urbana) tem contratos com empresas que recolhem resíduos dos estabelecimentos de saúde.

Fonte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (www.anvisa.gov.br)

Sejam bem vindos!