Como fazer o desmame de corticoides?

alt=
Como fazer o desmame de corticoides?

Como fazer o desmame de corticoides?Porque, para os médicos, a pior coisa que tem é paciente usando corticoide indiscriminadamente sem nenhum critério. 

Como fazer o desmame de corticoides?

Como fazer o desmame de corticoides:Segundo a Dra Carla Dionello “tão ruim como tomar sem prescrição é interromper o tratamento! Muitos pacientes – talvez até em função de tudo o que escutam sobre o corticoide – interrompem o tratamento quando veem melhoras significativas, e sem informar o seu médico.”

Não, eu repito: NÃO FAÇA ISSO!

” Existe um protocolo de retirada desse medicamento, pois a interrupção repentina pode causar inúmeros transtornos ao paciente, inclusive alterando a função cardíaca e transtornos metabólico”, afirma a reumatologista.

Entenda que, ao utilizar-se o “artificial”, o corpo acaba reduzindo a produção natural de uma substância que é essencial para o bom funcionamento do corpo e, para voltar a produzir nos índices basais, são necessários alguns dias.

A brusca parada pode causar um desequilíbrio desastroso ao corpo. Então, não pare!

“Somente o médico pode indicar se é realmente indicado interromper o uso do corticoide e, uma vez indicado, vai montar uma sistemática para que o corpo do paciente se adapte à nova situação.” Afrma a médica.

alt="Como fazer o desmame de corticoides"
Como fazer o desmame de corticoides?

Como fazer o desmame de corticoides?

O Dr. Santucci explica que em certos casos não se deve interromper o uso de modo abrupto. “Se o corticoide foi consumido em dose alta por mais de 5 dias, é preciso retirá-lo aos poucos. Pois assim, evitamos que o corpo do paciente sinta falta da cortisona”, diz ele.

Entretanto, o medicamento pode demorar até 30 dias para sair totalmente do corpo após a última dose. Sendo que quanto mais longo foi o tratamento, mais vai demorar para que os efeitos colaterais desapareçam. Ou seja, um paciente cujo tratamento demorou um ano pode apresentar efeitos colaterais por mais tempo que quem fez o tratamento durante seis meses.

Para a questão do inchaço, o Dr. Santucci conta que tomar um diurético pode ajudar. Porém, isso nunca deve ser feito sem a supervisão e recomendação do médico.

Tanto durante o tratamento, quanto depois, recomenda-se uma dieta hipocalórica e hipossódica, isto é, diminuir massas, frituras, doces, álcool e sal. Além de realizar um controle da glicemia e do potássio.

Após finalizado o tratamento, o Dr. Santucci sugere que a pessoa faça “exercícios aeróbicos quatro vezes por semana, durante 45 minutos”.

Quanto a questão da queda da defesa do corpo, o tempo para que ela retorne ao normal varia de paciente para paciente.

“A pessoa deve checar por meio de exames de sangue mais aprofundados como a imunidade está. Por exemplo, pela dosagem de CD4 e as imunoglobulinas pode ser feita essa checagem!”, afirma Dr. Santucci.

Fonte: Dra. Carla Dionello | Reumatologista CRM 52-814660 | RQE 13098 Reumatologia | Rio de Janeiro/RJ

Consultório em Ipanema: ☎(21)4111-4879

ABRALE

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!