Atividades físicas e Espondilite Anquilosante (CBR2016)

0
378

A Sociedade Brasileira de Reumatologia preparou o seu maior e mais importante evento científico, o Congresso Brasileiro de Reumatologia. Nesse evento tivemos a oportunidade de conversar com renomados reumatologista sobre espondilite anquilosante em uma de suas oficinas tivemos o prazer de participar da mesa redonda “O quinto elemento (A dor)”.

Uma de suas palestrantes foi a Dra. Aline Ranzolin, Reumatologista Mestre e Doutora em Ciências Médicas pela UFRGS Médica do Instituto de Medicina Integral Prof. Fernando Figueira – IMIP Médica do Hospital Universitário Oswaldo Cruz-HUOC. E tivemos oportunidade de questiona-la sobre atividade física e espondilite. 

Prescrevendo atividade física para o paciente com dor crônica

– Dê informação ao paciente explicando os mecanismos geradores de dor e a utilidade da atividade física.

– Determine o nível de atividade inicial que o paciente possa ser bem sucedido.

– Fixe uma quota de aumento de intensidade fixa considerada segura pelo prescritor e paciente.

– Siga com a programação estabelecida: evite aumenta-la por que o paciente sente-se ótimo momentaneamente.

– Não deixe de aumenta-las por que o paciente não esta nos seus 100% no dia programado.

EA-Brasil: Dra. Qual o papel do médico reumatologista e do Educador Físico na prescrição de atividade física para o paciente com EA?

Dra. Aline Ranzolin: “É papel do médico encaminhar o paciente para atividade física, e é papel do educador físico prescrever a atividade”

Sejam bem vindos!