Tiro com arco e Espondilite

0
69

Tiro com arco e Espondilite: O Centro de Formação Olímpica do Ceará (CFO) recebeu neste final de semana a 11ª edição do Campeonato Brasileiro Paralímpico de Tiro com Arco Outdoor. O arqueiro Eugênio Franco, que faz parte da seleção brasileira paralímpica, tem diagnóstico de Espondilite Anquilosante foi um dos competidores.

Disputaram o campeonato pessoas com membros amputados, cadeirantes, com espondilite anquilosante, entre outras deficiências físico-motoras. Vale ressaltar que os arqueiros passam por uma avaliação clínica para fecharem um diagnóstico onde são avaliados com algum tipo de déficit físico, isto é, para caracterizá-los como desportistas paralímpicos.

alt="Tiro com arco e Espondilite"
Eugênio em competição de tiro com arco

Veja também: Jogador da Seleção Brasileira de vôlei abandona a carreira por causa de Espondilite. 

Tiro com arco e Espondilite

Segundo Eugenio Franco, sua condição de saúde hoje apresenta diversas limitações físicas: “Tenho perda da força e atrofia muscular, precisei tirar cirurgicamente as articulações dos polegares das duas mãos. Vários ligamentos dos dois joelhos romperam, limitação nos movimentos dos braço.” Franco usa bengala para todas as atividades e para caminhar distâncias um pouco maiores cadeira de rodas. “Não consigo ficar parado em pé por mais que 5 minutos, tenho pouco equilíbrio corporal, retificação da coluna lombosacral, torácica e cervical”. Segundo Eugênio a dor é uma dificuldade limitante: “Mas não posso tomar remédios para dor porque são considerados doping.”

Eugênio é atleta da seleção paralímpica de tiro com arco composto e em outubro representou o Brasil no campeonato mundial na China. Nos últimos 4 anos Eugênio está entre os 3 melhores arqueiros paralímpicos do arco composto no Brasil.

alt="Tiro com arco e Espondilite"
Credencial do Eugênio Franco, no Mundial da China

Nesse Campeonato o primeiro colocado foi, Andrey Muniz que é cadeirante, o segundo colocado foi o também cadeirante João Ivison, Eugênio ficou com a honrosa terceira colocação, colocação, colocação essa mantida nos últimos campeonatos de 2014, 2015 e 2016. Porém nesse período Eugênio Franco teve que interromper o treinamento para fazer 6 cirurgias corretivas, dificultando muito pois as competições foram sempre 2 ou 3 meses depois de cada procedimento. Eugênio menciona: “Por exemplo, eu era destro e segurava o arco com a mão esquerda e tive que aprender a fazer tudo com a outra mão por causa da Espondilite Anquilosante.”

Eugênio tem uma fan page no facebook sobre espondilite anquilosante e o tiro com arco, vale a pena acompanhar, conhecer mais sobre espondilite anquilosante e sobre o esporte paralímpico.

A competição é organizada e realizada pela FCETARCO juntamente com a Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTARCO), e com o apoio da Secretaria do Esporte do Estado do Ceará (Sesporte).

Sejam bem vindos!