Roda de conversa: um diagnóstico não te determina

0
117

Roda de conversa: um diagnóstico não te determina. “Acredito que nossa roda de conversa: um diagnóstico não te determina, poderá ser um despertar para a vida em muitas outras pessoas que, após terem recebido o diagnóstico de uma patologia autoimune, perderam o sentido e a esperança.” 

Camila Paraschiva tem 11 anos de diagnóstico de Espondilite Anquilosante. “Busquei, mais e mais a cada dia, ir além de um destino limitante. Após o processo de evolução e transformação pessoal e profissional, meu maior desejo é compartilhar minhas experiências e vivências com a patologia, proporcionando esperança, suporte e ferramentas para que você, assim como eu, possa reconstruir a forma de ver as diversas situações da vida.” Diz Paraschiva.

Venha partilhar sua história conosco!

“O que determina a sua vida é a sua escolha de COMO você deseja viver”

Roda de conversa: um diagnóstico não te determina

“Por muito tempo não compreendi a razão de ter uma doença autoimune, de ter sido diagnosticada com Espondilite Anquilosante. Passei por momentos desafiadores (limítrofes!), obscuros e de desesperança, mas entre a vida e a morte após receber o diagnóstico, escolhi a VIDA. Hoje tenho um olhar completamente diferente: olho para ela como um presente de vida!” Menciona. 

Veja também: Uma doença incurável, diagnóstico ou sentença?

Todos nós após o diagnóstico, tem duas escolhas: desistir e se entregar ao sofrimento, ou mudar o rumo de sua vida e continuar lutando. “Nesses 11 anos de diagnóstico busquei, mais e mais a cada dia, ir além de um destino limitante. Além de estudos relacionados a patologia (Especialização e Mestrado), fui testando, experimentando, aprimorando, eliminando, buscando suporte técnico e emocional e incorporando tudo o que seria necessário fazer para viver com movimento, com leveza e com qualidade de vida – diferente de tudo aquilo que me disseram e acreditei no momento do diagnóstico.”

Camila Paraschiva, hoje é Life Coach e escolheu contribuir na iluminação, construção e manutenção de novos caminhos e pontes possíveis às pessoas que, assim como ela, receberam diagnósticos de doenças autoimunes em suas vidas, como por exemplo a Espondilite Anquilosante.

“Meu desejo é compartilhar minhas experiências e vivências com a patologia, proporcionando esperança, suporte e ferramentas para que cada um possa reconstruir a forma de ver as situações da vida, ampliando a consciência de si, redirecionando para si a responsabilidade por suas escolhas e ações e assim, gerando a capacidade de fazer diferente, com mais sentido e significado.”

Após a sua longa jornada no processo de aceitação, reflexão, expansão, empoderamento pessoal, profissional e de transformação, ela cita; “Me sinto pronta e fortalecida para frutificar e nutrir outras vidas. Para isso, estou criando um espaço de escuta, acolhimento e, ao mesmo tempo, de compartilhamento de experiências, informação e ferramentas de autoconstrução.” 

Camila faz o convite. “No dia 07/11/2017 às 20:00 facilitarei a Roda de Conversa “Um diagnóstico não te determina” on-line, totalmente gratuita, com o objetivo de construir, em conjunto, a rede de apoio sob a perspectiva da vida após o diagnóstico de autoimune.” 

Atenciosamente,
Camila Paraschiva

Para se inscrever clique no link abaixo!
www.camilaparaschiva.com.br

Sejam bem vindos!