Osteotomia lombar para Espondilite – Novos Estudos

alt=
Osteomia em EA

Osteotomia lombar para Espondilite – Um novo estudo clínico  apareceu no European Journal Spine que compara 3 tipos de osteotomia lombar para EA  e faz algumas conclusões interessantes.

A definição de Espondilite anquilosante – (do grego angkylos dobrados e spondylos coluna) é uma doença inflamatória de causa desconhecida, caracterizada pela inflamação das articulações vertebrais e das estruturas adjacentes, levando à fusão óssea progressiva ascendente. As articulações periféricas comprometem-se menos frequentes.

A espondilite anquilosante tem uma freqüência que varia entre 3 – 14 por 1.000, sendo mais comum em homens que em mulheres.

O quadro clínico é diferente dependendo do gênero. Nos homens, o comprometimento da coluna que consiste em rigidez, é comum.

Nas mulheres existe mais artrite periférica e a rigidez da coluna vertebral é menos aparente. Nas mulheres pode ser confundida com um quadro de artrite reumatóide com fator reumatóide negativo no qual também não há nódulos subcutâneos.

Na patogênese da espondilite anquilosante fatores genéticos e ambientais estão envolvidos. A taxa de concordância entre gêmeos é de 50%.

Osteotomia lombar para Espondilite 

Algumas pessoas com EA podem desenvolver encurvamento da coluna (cifose), que é tão grave que eles não podem mais olhar para a frente confortavelmente ou olhar as pessoas nos olhos. Além das dificuldades práticas, tais como comer e beber o que pode levar ao isolamento social, dor de garganta e instabilidade. Osteotomias lombar é uma técnica realizada por cirurgiões da coluna vertebral para ajudar a corrigir a curvatura.

alt="Osteotomia lombar para Espondilite"

Se você tiver grave encurvamento da coluna é recomendável que discutir a possibilidade de cirurgia da coluna vertebral com o seu médico. Se o seu médico faz sentir que a cirurgia pode beneficiá-lo, então você deve ser encaminhado para uma equipe especializada em cirurgia da coluna vertebral. A cirurgia será considerada se:

Sua coluna é instável, o que significa que fraturou.

Sua coluna está muito deformada tornando-se difícil de realizar atividades da vida diária, como comer ou beber.

A deformidade na espinha está levando a danos nos nervos.

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!