O que falar com os colegas de trabalho sobre sua condição em relação a EA

0
1393
Trabalho e EA
O que seus colegas de trabalho precisa saber sobre EA

O que falar com os colegas de trabalho sobre sua condição em relação a Espondilite Anquilosante 

Simplesmente gerir a vida diária com uma doença crônica pode ser como um trabalho de tempo integral.

Infelizmente, nossos colegas de trabalho podem não compreender completamente o quão difícil é vir trabalhar e completar as nossas  responsabilidades enquanto faz malabarismo para conviver com a dor, fadiga, consultas e medicamentos. Então fizemos essa matéria com o que queremos que nossos colegas de trabalho sabiam sobre nossas vidas – esperamos incentivar quem tem um colega de trabalho cronicamente doente para mostrar mais compreensão e menos julgamento.

macbook-577758_640

Aqui está:

1. “[gostaria que eles soubessem] o quanto dói-me apenas de estar aqui. Gostaria que também fossem mais paciente comigo, quando preciso de afastamento, não sou folgado, estou me recuperando.”

2. Gostaria que eles percebessem que eu não estou pedindo a ninguém para fazer o meu trabalho, mas um pouco de compaixão ajudaria a percorrer esse longo caminho.

3. Quando eu falto ao trabalho, gostaria que os comentários sarcásticos que recebo fossem mantidos para si próprios.

4. Embora o meu corpo sinta como se já tivesse trabalhado um dia inteiro quando eu começo às 7:00, chego sempre com um sorriso. Peço que se possível sorria também em vez de me julgarem e  serem demasiado exigentes comigo.

5. Eu apenas gostaria de ter colegas de trabalho. Isso significaria que eu tenho a sorte de ter um emprego. Estive com incapacidade temporária para o trabalho durante quase quatro anos e não é agradável! Perdi a minha carreira devido à minha doença e o meu mestrado vai para o lixo. É frustrante e pode ser humilhante às vezes.

6. Quando digo que não estou em condições de fazer hora extra, não sou egoísta e/ou uso minha doença como uma desculpa para escapar do trabalho. Se estivesse fisicamente capaz, eu o faria.

7. Tenho uma doença incapacitante e crónica e muita coisa não poderei fazer. Gostaria de pedir desculpa aos meus colegas de trabalho por terem de assumir as minhas responsabilidades em muitas tarefas e que agradeço todo o apoio que receber no meu trabalho.

8. Eu trocaria a dor constante, ansiedade e depressão por ser capaz de alegremente trabalhar 8 horas diárias. A culpa de faltar ao trabalho aumenta o estresse, o que aumenta a dor. Sinto falta de trabalhar por um dia inteiro. Sento-me e choro cada vez que tenho de avisar que não posso ir trabalhar. Tenho medo de ser despedida(o) sempre que faço isso. Não desejo nada disto a ninguém.

9. Não sou preguiçoso, desmotivado ou sem vontade, eu convivo com uma doença reumática crônica.

10. Nem todos os dias são iguais para mim. Se estou mal segunda-feira e estou bem na terça-feira, isso não significa que eu esteja mentindo, mas o meu corpo não é de confiança, não posso contar com ele para ter sempre bons dias

11. Quando eu cometer um erro, é geralmente provocado pela doença ,posso ter dores para você insuportável, para mim o insuportável é diário  . Procuro fazer as coisas da melhor forma possível, por favor seja paciente comigo quando o meu melhor não for suficientemente bom.

12. Todo o meu dia gira em torno de conservar a minha energia para estar aqui durante todo expediente.

13. Canso-me de me ouvir dizer ‘não me sento muito bem’, então guardo para mim. Vou dizer que tive um bom fim de semana, quando na verdade não o tive porque, como de costume, em algum momento chorei com dores. Ponho um rosto feliz quando por dentro me sinto desabar, para que não se fartem de me ouvir queixar. Se eu disser que não posso fazer alguma coisa é porque não posso fazê-la, não porque tenha preguiça.

14. Sei que falo muito sobre a minha doença, mas é porque está constantemente na minha mente, porque consome uma grande parte da minha vida. Não procuro simpatia, só tento verbalizar os pensamentos que estão sempre lá.

15. Quando não vou nos “happy hour’s” não é por que sou anti-social ou não gosto de vocês é por que é extremamente doloroso ficar sentado, não ter nada bom para compartilhar e não poder beber com vocês devido o tratamento que faço.

O que você deseja que seus colegas de trabalho sabiam sobre sua vida com doença crónica? Deixe-nos saber nos comentários.

Sejam bem vindos!