Nova atualização sobre Espondilite Anquilosante

2
1241
 Espondilite anquilosante (EA) é um tipo de reumatismo que provoca a inflamação (inchaço) e dor e em torno da coluna vertebral, bem como nas origens e inserções musculares chamada enteses, ligamentos e tendões. A origem do nome desta doença  vem das palavras gregas, angkylos (dobradura) e spondylos (vértebras).A causa exata não é conhecida, mas como é uma “auto-imune”, isto é, uma doença na qual o sistema imunitário ataca outras partes do corpo. Neste caso, o sistema imunológico ataca a coluna vertebral e enteses e faz com que as articulações, tendões e ligamentos pare de trabalhar de forma  eficiente, geralmente começando com a inflamação, na coluna vertebral e pélvis, em um lugar chamado de articulação sacro-ilíaca. Praticamente todos, ciclos de atividade da doença e remissão.
EA afeta a todos de forma diferente, com algumas pessoas dor nas costas e rigidez que vem e vai, enquanto outros sofrem dor mais grave que leva a diferentes graus de rigidez da coluna vertebral quando a doença progride.
Quando as enteses e ossos tornam-se mais danificado pela EA, o corpo faz reparos com tecido que se transforma lentamente em ossos. Isto pode conduzir às articulações da coluna vertebral a se fundir (coluna de bambu). Se a EA não for tratada adequadamente, pode ser  muito dolorosa e debilitante.
A espondilite é uma doença comun?
Na Inglaterra é quase tão comum como a artrite reumatóide, que afeta um número estimado de 0,35-1,3% da população. No Brasil de 0,2 – 0,5%.
Quem pode ter espondilite anquilosante?
Homens desenvolve espondilite anquilosante três vezes mais do que as mulheres, e geralmente começa entre as idades de 15 e 30 anos, com as pessoas com mais de 40 raramente desenvolve a doença.
Como evitar a espondilite anquilosante?
Pelo que sabemos até agora da espondilite anquilosante, parece que a doença não pode ser prevenida por causa do papel de fatores genéticos parecem desempenhar no seu desenvolvimento. O foco em EA  é mais sobre estar consciente do risco pessoal fatores para a doença, que podem ajudar na detecção precoce e tratamento.
 
Quais são os sinais e sintomas?
 
Não só espondilite anquilosante afeta as pessoas de maneiras diferentes, também os sintomas varia em cada pessoa, iniciando pela coluna ou por articulações periféricas são comuns a muitos pacientes a dor que se move de um lado para outro na articulação sacro-ilíaca, na base da coluna vertebral. Este sintoma é muitas vezes chamado de “dor indefinida”. Outros sintomas comuns incluem dor crônicas nas costas que duram mais de três meses e crescente rigidez da coluna vertebral, que são geralmente primeiros sintomas que levam as pessoas a consultar um médico. Estes sintomas de dor e rigidez geralmente pioram com a inatividade ou após um longo descanso ou sono. Outro sinal é o alívio da dor e rigidez por uma ducha quente ou exercício. A inflamação associada com a doença pode causar febre, diarreia, inchaço e perda de peso. As áreas mais comuns afetadas pela EA  são coluna vertebral e grandes articulações, como os quadris e os ombros, mas  também pode causar problemas de pele e inflamação dos olhos.
Como a doença é diagnosticada?
Como pode ser difícil de diagnosticar nas suas fases iniciais,  por um número de razões. Na verdade, o tempo médio de surgimento até o diagnóstico é de cerca de 8 anos, em parte porque, geralmente é lenta a evolução, mas também porque, como mencionado anteriormente, pode começar a parecer como um outro tipo de artrite. Para aumentar a dificuldade com o diagnóstico, não há atualmente nenhum teste para identificar a doença. Por esta razão, antes de um diagnóstico de EA, as pessoas podem passar por uma variedade de diferentes especialistas de saúde para tratar os seus sintomas, incluindo médicos de família, especialistas cirúrgicos, ortopedistas quiropráticos, specialistis na coluna  e clínicas de dor. A dificuldade em diagnosticar a EA  torna importante informar o seu médico sobre todos os seus sintomas.
Para um diagnóstico, o médico provavelmente irá:
• Perguntar sobre seu histórico médico
• Considerar todos os seus sintomas
• Examiná-lo fisicamente
• Executar alguns testes laboratoriais
• taxa de sedimentação de eritrócitos (VHS) e proteína C-reativa (PCR) testes para detectar inflamação
• teste de HLA-B27, que encontra este gene que é mais comum em pessoas com EA, e pode ser útil se existe suspeita da doença
• Raios-x ou uma ressonância magnética (exame de imagem por ressonância magnética) para procurar mudanças em suas articulações.
 
Como é tratada a espondilite anquilosante?
A espondilite anquilosante é uma doença crónica grave que pode reduzir a mobilidade causar debilitação progressiva. Além de drogas, outras opções de tratamento incluem fisioterapia, exercícios leves, descanso, e cirurgia.
Existem quatro tipos de medicamentos que podem ser usado para tratar a EA nessa sequência:
1. Aanti-inflamatórios não esteróides  (AINEs)
3. Drogas modificadoras do curso da doença ou drogas anti-reumáticas (DMARDs), que são usados para os sintomas da artrite não envolvendo a coluna vertebral.
4. Drogas modificadores de resposta biológica (biológicos), um tipo de DMARD.
Você pode utilizar  uma outra  combinação dessas drogas para reduzir a dor e para evitar que a EA piore.
AINEs são utilizados para tratar o inchaço das articulações e para aliviar a dor e rigidez da EA um  tipo mais recente de anti-inflamatório é chamado de inibidor de COX-2. O AINEs pode levar algumas semanas para se tornar plenamente eficaz, e alguns podem funcionar melhor do que outros, dependendo da pessoa. Se eles não estabilizar a EA  os corticosteróides são, por vezes necessários as infiltrações que são injeções  nas articulações inflamadas para o alívio mais imediato, mas só podem ser utilizadas por um curto período de tempo, devido aos seus efeitos secundários graves.
DMARDs são um tipo de medicamento usado para limitar lesões articulares em pessoas com artrite periférica. Eles não têm, no entanto, se mostrado eficaz para a dor nas costas e rigidez. Eles são utilizados principalmente para pacientes que têm sintomas de artrite em outras partes do seu corpo.
Também conhecidos como inibidores de TNF-alfa, os produtos biológicos têm tido um grande impacto no tratamento da EA, especialmente para pacientes que não respondem a terapias convencionais. Eles podem ser utilizados isoladamente para tratar pacientes que não obtiveram respostas aos tratamentos anteriores muitas vezes levando a uma redução na dor e rigidez da coluna vertebral, artrite periférica  e outros tipos de inflamação.
Biologicos tem o potencial de reduzir ou mesmo parar a progressão da EA na maioria das pessoas. Você deve ter em mente que diferentes medicamentos podem ter diferentes efeitos colaterais potenciais, algumas das quais são comuns e controlável, e outros que são menos comuns e mais graves. Com base em suas necessidades de tratamento e história médica, você e sua equipe de saúde vai determinar quais os medicamentos parecem mais adequado à sua situação única, enquanto é mantenha vigilante sobre quaisquer efeitos secundários que acontecer, é a melhor forma de gerenciá-los.

 

Cirurgia às vezes são necessárias  para melhorar o funcionamento do corpo por causa das limitação de movimentos e dor intensa em articulações danificadas, como o quadril ou joelho. Por exemplo, a substituição cirúrgica da articulação do joelho ou quadril pode restaurar a mobilidade e função em uma pessoa com doença avançada. Cirurgia da coluna vertebral também é uma opção.
Convivendo com espondilite anquilosante:
• Durma o suficiente e tenha uma dieta saudável. Às vezes, comer mais peixe e óleos vegetais e menos carne vermelha pode melhorar a inflamação um pouco.
• Não use severamente uma articulações inflamada descanse. No entanto, estas articulações deve ser suavemente alongadas para não perder a mobilidade.
• Quando os sintomas são menos severos, exercício, especialmente em água pode ajudar. Nunca exercite até o esgotamento.
• Evite alto impacto e esportes de contato, ou atividades que requira movimentos rápidos da coluna vertebral, especialmente se você tiver limitação de mobilidade da coluna
• Use bengalas, muletas e andadores se necessário.

2 Comentários

Sejam bem vindos!