Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite

alt=

Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite – A dor e o desconforto causados pela espondilite anquilosante  (EA) pode ser altamente debilitante, pode fazer com que perda produtividade e uma grande parte do seu dia, pode ser deprimente não ter a mesma condição que antes desse diagnóstico.

Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite

A fadiga é uma das queixas mais comuns dos pacientes com seus reumatologistas, o cansaço excessivo é atribuído a atividade da espondilite segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), mas também pode ser um efeito colateral. O maior culpado por essa fadiga relacionada a EA é a inflamação.

Tecidos inflamados dentro de sua coluna vertebral liberam substâncias químicos baseados em proteínas chamados citocinas, que desempenha um importante papel na fadiga, dor e distúrbios psicológicos. Citocinas, são produzidos por células de seu sistema imunológico, reagem no seu corpo de forma semelhante àqueles produzidos quando você tem um resfriado ou gripe. É por isso que você pode se sentir como se você tivesse uma doença viral mesmo que não tenha.

Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite: Tratar a inflamação pode ajudar a reduzir a fadiga excessiva. Mas tenha em mente que os medicamentos prescritos que contêm opióides ou codeína podem aumentar o cansaço.

Em alguns casos a fadiga não está relacionada exclusivamente com a dor e inflamação. A dor é inflamação pode dificultar o sono, adicionando mais um combustível à exaustão e sua dor também pode te acordar várias vezes a noite, piorando a fadiga durante o dia.

Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite: verificar se há anemia

Inflamação da EA aumenta o risco de anemia, uma condição marcada pela falta de glóbulos vermelhos saudáveis. Estas células são responsáveis pelo transporte de oxigênio para os órgãos.

A fadiga é um dos primeiros sinais de anemia. Outros sintomas de anemia incluem:

  • Dores de cabeça frequentes
  • tontura
  • falta de ar
  • pele pálida

A anemia é diagnosticada com um exame de sangue. Se você for diagnosticado com anemia, seu médico pode prescrever um suplemento de ferro para restaurar seus níveis de glóbulos vermelhos.

Seu médico também  deverá ter certeza de que você não tem úlceras ou sangramento pelo uso de drogas anti-inflamatórios não esteróides ou períodos menstruais pesados.

Gerenciando a fadiga causada pela Espondilite: sobrepeso

A falta de energia pode levar à diminuição da atividade e pode ser um gatilho para ganho de peso. Ter sobrepeso pode gerar muitos problemas de saúde a longo prazo e também pode tornar seus sintomas da EA pior.

A gordura extra adiciona mais stress a sua coluna e agrava a inflamação. Ter excesso de peso também pode tornar as tarefas diárias mais difíceis de completar.

Se você ainda está ganhando peso apesar de comer direito e fazer exercícios, converse com seu médico. Você pode precisar de mais exames, como de função tireoidiana, para chegar à raiz da causa.

Alimentação

O ganho de peso muitas vezes exige mudanças em sua dieta. Mas quando se trata de lutar contra a fadiga relacionada à EA , mudanças dietéticas significam muito mais do que cortar calorias. Seu foco deve ser comer alimentos menos calóricos que manterão sua energia elevada o dia inteiro.

Atividade física

Quando você está no seu último fôlego, trabalhar fora é provavelmente a coisa mais distante de sua mente. Ainda assim, exercícios regulares podem ajudar a melhorar os níveis de energia e flexibilidade ao longo do tempo.

O exercício também é importante para manter os ossos fortes contra a osteoporose, uma doença que os pacientes com EA estão em maior risco de desenvolver mais tarde na vida.

Comece com caminhadas curtas e é progrida aos poucos para exercícios de maior intensidade. A natação é um grande exercício para as pessoas com EA. Além disso, melhora a qualidade do sono com atividade física. Apenas certifique-se de não exercitar demasiado até tarde da noite, uma vez que pode piorar o seu sono.

A espondilite não tem cura até o momento, combater os sintomas relacionados requer paciência. Se você freqüentemente não tem energia suficiente para suas atividades, pode ser hora de reanalisar seu plano de tratamento com o seu médico.

Uma abordagem diferente para tratar a EA pode ser suficiente para manter distância da fadiga. Acima de tudo, mantenha-se positivo e calmo: O estresse só aumenta os sentimentos de cansaço.

Curta nossa pagina no Facebook

Comentários

Comentários

Sejam bem vindos!