Depoimento – Carla; EA dor e Atividade Física

1
1250
Carla no Jiu-jitsu
No Jiu-jitsu
Me chamo Carla, tenho 32 anos e sinto dores desde os meus 15 anos. A princípio era na região  glutea , eram crises de dores intensas mas porém espassadas. Com o passar do tempo elas foram se tornando cada vez mais frequentes, e eu “leiga”, tratando com ortopedistas, (acho que já tomei todos os anti-inflamatórios existentes no planeta, rs, já  fui também praticamente sócia de várias clínicas de fisioterapias)…
Carla
Carla
Anos se passaram e cada dia pior, até que depois de 13 anos comecei a tratar com uma reumato, por aconselhamento de um fisiatra que disse que possivelmente tinha sacroileíte, assim fiz, foram vários exames de sangue e de imagens, e realmente se constatou: sacroileíte bilateral, nesse meio tempo fiquei grávida(2011), minha segunda gestação, tive que interromper o uso das medicações que tomava na época, que eram mais anti-inflamatórios e corticóides. Graças a Deus tive essa segunda gestação super tranquila, as dores praticamente desapareceram como mágica, mas foram só durante exatos 14 meses!!! Quando minha filha completou 5 meses tive crises horríveis de dores, nada amenizava. Voltei na minha reumato, que me pediu uma nova ressonância. Mas para fazer o exame, teria que ficar exatos 2 dias sem amamentar!!! Como assim??? Minha filha só mama no peito. Mas uma vez tive que me “acostumar” e continuar com as dores, e foi assim por mais 1 ano e 3 meses, até que não aguentei mais, e tive então que fazer o exame. Com resultados já prontos ela me pediu também o HLA-B27, que deu “presente”!!!
Carla e família
Carla e família

Comecei a tomar metotrexato, no começo foi maravilhoso, mas não demorou muito pra deixar de fazer efeito. Foi ai então que desanimei e decidi “suportar as dores”. Mas o que eu não sabia é que elas podiam ficar piores ainda, tão piores ao ponto de eu não conseguir me levantar da cama. Como cuidar de 2 filhos assim, com tanta dor? Então mas uma vez, rs, ano passado decidi retornar na reumato, mais exames, exames e exames e veio de fato o diagnóstico: espondilite anquilosante!!!

Depois de ler sobre, eu não aceitei, me deprimi, só chorava e não queria fazer mais nada… Percebi que essa conduta minha foi a piora da doença!!! As dores foram se espalhando: tornozelo, punho, costelas, costas e mãos. Retornei então na médica (que por sinal tem muita paciência comigo, rsrsrs). Voltei a tomar metotrexato em doses maiores e anti-inflamatórios…até que a médica me orientou a começar o tratamento com Humira, tive um pouco de resistência no começo, justamente pelos possíveis efeitos colaterais que essa medicação pode causar, mas hoje estou aceitando muito bem, já tomei 3 injeções subcutâneas e resolvi também não me “entregar” mais, faço jiu-jitsu 3 vezes por semana e corrida de 2 a 3 vezes também, sou mãe (o que me faz querer levantar todos os dias da minha cama mesmo com tantas dores) e também estou cursando técnico de enfermagem.  “Sei que não é o aconselhável “esportes com impacto”, mas é o que está me fazendo sentir melhor, “útil”, “viva” e “capaz”, na verdade está sendo meu desafio diário.  Só sabe da “real verdade” quem passa!!!

Mas força de vontade e ânimo é a melhor medicação para vencermos um dia de cada vez.

#féemDeus
#forçapratodosnós

1 Comentário

Sejam bem vindos!